sobre o blog

Espaço de discussões sobre as instáveis relações entre cinema, arte e documento, abordando ressignificações do olhar cotidiano, procedimentos de linguagem cinematográfica, apropriação e montagem e contextos do cenário audiovisual baiano independente, abordando, inclusive, a política dos meios.

fabricio ramos é realizador independente e vive em Salvador _ Bahia. Dirigiu, junto com Camele Queiroz, os filmes:

MUROS

(2015) site do curta: https://curtamuros.wordpress.com/

SINOPSE: Um fotógrafo percorre favelas de Salvador e relaciona aspectos sociais e arquitetônicos das favelas brasileiras com as suas vivências em campos de refugiados palestinos, revelando pontos em comum entre populações com diferentes condições de vida marcadas por conflitos sociais, políticos e econômicos. O encontro com as pessoas e seus hábitos revela também uma forma de riqueza que surge através do duplo jogo de registro com imagens fixas e em movimento.

Curta | DCP | Cor | 2015 l Bahia-Brasil

 

AS CRUZES E OS CREDOS (2014)

SINOPSE: “O terreiro abriu as suas portas para mim depois de mais de 10 anos: lá estive em 2003 e as encontrei fechadas, de luto. Fazer o filme, a partir de duas mortes, se tornou um encontro inesperado com o sagrado e o mistério da Vida.” – Fabricio Ramos.

 

REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO DE VAQUEIRO (2013)

Em 1985 com o Projeto Histórias de Vaqueiros: Vivências e Mitologia – a mais longa e sistemática pesquisa realizada sobre os vaqueiros da Bahia – se inicia a luta para que os órgãos de cultura da Bahia e do Brasil, reconheçam o patrimônio cultural criado pelos vaqueiros.
Em agosto de 2011 o Ofício de Vaqueiro – seus saberes e fazeres – é registrado como Patrimônio Cultural da Bahia.
Em setembro de 2013, a partir de mobilização e articulação liderada pela Bahia, vaqueiros vindos de vários municípios do estado se concentram em Salvador e rumam a Brasília de ônibus. Percorrem quase quatro mil quilômetros em quatro dias! Na capital federal se juntam aos vaqueiros que foram mobilizados também em outros estados do Nordeste, para acompanharem, no plenário do Senado, a votação do Projeto de Lei que dispõe sobre o Reconhecimento e a Regulamentação da profissão de Vaqueiro no país.

Este documentário é uma memória da viagem da Comitiva dos Vaqueiros da Bahia a Brasília.

 

PARA QUE NÃO NOS SINTAMOS TÃO SÓS (2013)

SINOPSE: O impacto das mudanças atravessa o olhar de um indivíduo e revela, em meio aos cenários urbanos, as forças vivas políticas, históricas, poéticas e místicas que formam o imaginário oculto, ativo e impuro da cidade.

BAHIA l HD l cor l 5min l 2013

 

HERA (2012)

“hera”, filme de Fabricio Ramos e Camele Queiroz, traz encontros com seis poetas baianos do grupo que fundou a revista Hera, publicação que engendrou uma marcante movimentação literário-cultural na Bahia, com significativa repercussão nacional. Os poetas falam de relações e amizades, comentam sobre suas motivações poéticas, refletem sobre contextos contemporâneos e manifestam as suas visões de mundo, desde o local até o universal, oferecendo-se como sujeitos de um estmulante e provocativo registro. Com os poetas Antonio Brasileiro, Juraci Dórea, Washington Queiroz, Roberval Pereyr, Wilson Pereira de Jesus e Uaçaí Lopes.

 

BOM DESPACHO (2010)

SINOPSE: Uma reflexão sobre as condições e práticas do lazer a partir do registro do intenso movimento no terminal marítimo de Bom Despacho, na Ilha de Itaparica, Bahia, durante o último dia do feriado prolongado do ano novo de 2010.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s