Sou candidato em Salvador. Minhas duas propostas:

Captura de Tela 2014-09-08 às 03.13.03# Mercado Modelo

Transformar todo o prédio, por fora e por dentro, em um monumento à memória da injustiça e da loucura racionalizada, em memória de todos os escravos, de ontem e de hoje. —- Reza a lenda que, no subsolo do lugar, jaziam escravos vivos a mercê da enchente e da vazante da maré, acorrentados, num ambiente úmido, escuro e quente, a espera de serem leiloados como propriedade. Escravos, propriedade, trabalho. Memória. Escravos de ontem e de hoje. —– Por um mercado modelo que nos faça refletir sobre o modelo de mercado – sobretudo do mercado de trabalho.

# Cinema

Retirar as salas de cinema de dentro dos centros comerciais, ou shoppings, e reabrí-las nos bairros, nas periferias, na cidade baixa! nos ambientes da vida da baixa renda, do baixo calão, do amor não comercial, acessíveis àqueles que vivem a vida imediata, cuja percepção do tempo só se iguala a de todas as pessoas no cinema. O objetivo também é introduzir o hábito de ir ao cinema e não de ir aos filmes, ainda que o projeto preveja a exibição semanal de “Os Deuses e os Mortos” e “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, alternadamente, entre outros filmes, seguidas de debate regado a cerveja artesanal a preços subsidiados com recursos do FSA. E cuidado com os milhões: o mercado modela.

(Em tempo, o aumento quantitativo de recursos do FSA vem acompanhado de um amadurecimento qualitativo acerca dos modelos de políticas públicas para o cinema e o audiovisual? – ou é “modelo mercado” e pronto?).

O “caboclo” é mais inteligente do que os paternalistas…

Nota

Captura de tela 2013-10-15 às 09.42.33Nota de Glauber Rocha, de 1969:

Milagres é uma cidade aberta ao cinema. Entre o amor e o cangaço, Os fuzis, Tropici, O dragão da maldade contra o santo guerreiro foram filmados em Milagres. Roberto Farias, Eduardo Coutinho, Walter Lima Junior e Leon Hirszman irão este ano a Milagres para rodar quatro filmes. Milagres fica perto de Salvador, população pobre e esquecida…

Um jovem camponês se aproxima do fotógrafo de O dragão da maldade e diz, antes que ele faça a leitura da luz: “2,8 senhor. A esta hora se a ‘máquina’ está aqui e o sol lá embaixo, é 2,8. Eu já observei isso em outros filmes…”. A partir deste dia, o “caboclo” foi nomeado assistente de câmera. O “caboclo” é mais inteligente do que os paternalistas…

mínima #1

”Todo bom filme deve saber exprimir ao mesmo tempo uma visão do mundo e uma visão do cinema.” – François Truffaut