“Muros” terá exibições em São Paulo e Buenos Aires

Entre agosto e setembro de 2015, “Muros”, filme de Fabricio Ramos e Camele Queiroz, terá sete exibições em São Paulo e também será exibido em Buenos Aires. O curta, que une Fotografia e Cinema, ganhou o prêmio de Melhor Filme pelo Júri do V Feciba 2015.

MUROS cartaz novo LEVEEntre agosto e setembro, o curta-metragem “Muros” (2015), de Camele Queiroz e Fabricio Ramos, será exibido em sete sessões em São Paulo, em diferentes cinemas e espaços culturais da cidade, como MIS – Museu de Imagem e Som, CineSesc, Centro Cultural Banco do Brasil, Centro Cultural São Paulo, Matilha Cultural, entre outros. As exibições acontecem na programação de dois eventos, a 10a. Edição da Mostra Mundo Árabe de Cinema, que acontece de 12 de agosto a 12 de setembro, e o 26o. Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo – Kinoforum, que acontece de 19 a 30 de agosto de 2015. “Muros” é a única produção baiana em ambos os eventos este ano.

Sessões do Muros pelo Kinoforum:

Captura de Tela 2015-08-12 às 19.02.07O filme, gravado no Nordeste de Amaralina e no Calabar, bairros de Salvador, traz a participação de Rogério Ferrari, fotógrafo baiano que conviveu e fotografou o povo palestino em Gaza, na Cisjordânia e nos campos de refugiados do Líbano e Jordânia, além de povos em luta em diversas partes do mundo. Ferrari põe em questão a precariedade social, urbana e arquitetônica de favelas brasileiras que, segundo ele, lembram, nesses aspectos, os campos de refugiados palestinos em que ele esteve. O curta revela a resistência e a afirmação da vida em bairros estigmatizados de Salvador, promovendo um encontro entre Cinema e Fotografia.

Muros, finalizado em abril de 2015, participou também da Mostra Oficial do I Festival Filmes da Estação, em Minas Gerais, e participará da 25a. Edição do DocAnt2015, Festival do Documentário Antropológico, que acontecerá em Buenos Aires de 3 a 5 de setembro. O curta, que ganhou o prêmio de melhor filme pelo Júri Técnico na Quinta Edição do Feciba – Festival de Cinema Baiano 2015, é uma realização independente realizada pelo selo Bahiadoc – arte documento e contou com apoio financeiro da Secretaria de Cultura da Bahia através de edital público de Audiovisual, realizado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia em 2013.