insustentável leveza na rua

Na falta de espaços, criar as “ruas” no tempo, ocupando imaginários poéticos. A cidade dos carros ignora e mata o que é leve e frágil, como um balão amarelo que resiste enlevado nos ventos.

“insustentável leveza na rua”, criação, montagem e edição de Camele Queiroz. Câmera de Fabrício Ramos.

PAIDEIA – Arte movimento: http://paideiafilmes.wordpress.com